O melhor “Ubuntu” para o seu netbook

Tenho um Asus 1015-BX, um netbook com tela de dez polegadas que traz uma CPU AMD C-60 fazendo par com uma GPU Radeon 6290. Trata-se da plataforma AMD Brazos, antes Fusion, bastante comum também em notebooks “de entrada”.

Com o lançamento do Ubuntu 13.10, resolvi testar as opções de ambiente desktop para ter nesse netbook um sistema que rode rápido e sem engasgos.

Comecei com o Unity, a versão padrão, que rodou bem. Aliás, posso afirmar que já dá para usar o Unity num netbook, e isso com as vantagens a ele inerentes (o melhor aproveitamento da tela, para citar uma).

Em seguida, instalei o novíssimo Gnome 3.10 sobre o Ubuntu padrão via PPA, já que essa versão ainda não era estável o suficiente para ser lançada juntamente com o Ubuntu 13.10. O desempenho foi inferior, mas ainda bem próximo ao do Unity.

Como a versão oficial do Gnome no Ubuntu 13.10 é a 3.8, fiz também uma instalação limpa (“do zero”) do Ubuntu Gnome 13.10. O desempenho piorou.

Depois foi a vez do Xubuntu 13.10, que traz o XFCE 4.10 por padrão. Como era de se esperar, o sistema ficou mais esperto.

Não experimentei o Kubuntu 13.10 porque já tenho nesse netbook o Fedora 19 com o último KDE disponível (o 4.11.2), e sei que o desempenho fica entre o do Unity e o do Gnome Shell.

Também não instalei o Lubuntu 13.10, que é uma versão dirigida a máquinas com desempenho inferior ao da plataforma AMD Brazos. Além disso, o LXDE não chega a ser um ambiente desktop completo.

Minha conclusão, então.

A melhor opção para quem quer um computador rápido, que não “pense muito” após cada clique do mouse, é mesmo o Xubuntu. A diferença de desempenho entre o XFCE e o Gnome Shell, o último colocado, é facilmente sentida pelo usuário. Já a diferença entre o XFCE e o Unity não aparece tanto, mas está lá e é sentida, especialmente por aqueles que utilizam, concomitantemente, computadores com melhor hardware.

Minha próxima missão é testar o Mate no pequeno Asus, mas isso eu só farei quando for lançado o Linux Mint Mate baseado no Ubuntu 13.10.

O Ubuntu 13.10 está chegando

Este ano passou rápido e já estamos a cerca de um mês do lançamento do Ubuntu 13.10, também conhecido por “Saucy Salamander“, ou, em nosso idioma,”Salamandra Atrevida“.

Já estava na hora, então, de rodar um snapshot do novo Ubuntu, já que, desde 2006, nunca deixei de usar uma versão de pré-lançamento da minha distro “de trabalho”, que posso também chamar de “preferida”.

Baixada uma imagem do Ubuntu Daily Build, utilizei o UnetBootIn instalado  no Fedora 19 para criar um pendrive inicializável que, para minha surpresa, rodou quase tão rápido quanto meu Ubuntu 12.04.3 devidamente instalado.

Isso quer dizer que a promessa de um desempenho cada vez melhor do Unity vem sendo cumprida.

Abaixo, uma imagem do Ubuntu 13.10 rodando no meu netbook. Reparem que apenas o papel-de-parede padrão foi trocado, sendo o substituto um dos que já vêm com a nova versão.

Imagem