Corrigindo Erro do Pulse Audio no Debian

Uso o Debian Testing e o Pulseaudio não funcionava por aqui, o que me impedia de utilizar o Firefox normal (estava preso ao Firefox-esr, onde o som funcionava com o Alsa).

Pesquisei um bocado sobre isso e encontrei uma dica para resetar o Pulseaudio no site de suporte do Arch Linux.

Para isso, rode os dois comandos abaixo (o segundo como root/sudo):

$ rm -rf ~/.pulse* ~/.config/pulse
$ sudo rm -rf /tmp/pulse*

Depois disso recarregue o Pulseaudio e ele deve funcionar.

Comando para recarregar:

$ pulseaudio -D

Para ter certeza de que funcionou rode mais um comando:

$ systemctl --user status pulseaudio.*

A resposta deve, como a minha, conter: “Active: active (running)”. E a saída completa
será mais ou menos assim:

● pulseaudio.service - Sound Service
Loaded: loaded (/usr/lib/systemd/user/pulseaudio.service; disabled; vendor pr
Active: active (running) since Tue 2018-08-07 02:17:20 -03; 16min ago
Main PID: 780 (pulseaudio)
CGroup: /user.slice/user-1000.slice/user@1000.service/pulseaudio.service
└─780 /usr/bin/pulseaudio --daemonize=no

● pulseaudio.socket - Sound System
Loaded: loaded (/usr/lib/systemd/user/pulseaudio.socket; disabled; vendor pre
Active: active (running) since Tue 2018-08-07 02:15:40 -03; 18min ago
Listen: /run/user/1000/pulse/native (Stream)
CGroup: /user.slice/user-1000.slice/user@1000.service/pulseaudio.socket

Transformando o seu Debian em Testing

Eu sou usuário do Debian Testing, que é quase um sistema rolling release. Ele só deixa de ser um sistema rolling  quando se transforma numa nova versão estável do Debian, mas isso por pouco tempo, já que meu apt está sempre apontado para os repositórios de teste.

Para utiliza-lo é preciso instalar o Debian Estável e, em seguida, alterar ou criar os três arquivos abaixo. É óbvio que, caso você já utilize o Debian Estável, não precisa reinstala-lo, bastando alterar os arquivos aqui indicados, a saber:

Primeiro: o arquivo sources.list, que fica em /etc/apt/, deve ficar assim:

deb http://ftp.br.debian.org/debian/ testing main
# deb-src http://ftp.br.debian.org/debian/ testing main

deb http://security.debian.org/debian-security/ testing/updates main contrib
# deb-src http://security.debian.org/debian-security/ testing/updates contrib main

# testing-updates, previously known as 'volatile'
deb http://ftp.br.debian.org/debian/ testing-updates main contrib
# deb-src http://ftp.br.debian.org/debian/ testing-updates contrib main

#Non-free
deb http://deb.debian.org/debian/ testing main contrib non-free
# deb-src http://deb.debian.org/debian/ testing main contrib non-free

# multimedia
deb http://www.deb-multimedia.org/ testing main non-free
deb http://www.deb-multimedia.org/ stable-backports main

# Debian Stable
deb http://deb.debian.org/debian/ stable main contrib non-free

# Debian Unstable
deb http://deb.debian.org/debian/ unstable main contrib non-free

# Debian Experimental
deb http://deb.debian.org/debian/ experimental main contrib non-free

Segundo: o arquivo apt.conf, também localizado em /etc/apt/, fica assim:

APT::Default-Release "testing";

Terceiro: finalmente, o arquivo preferences, mais uma vez em /etc/apt/, deve estar assim:

Package: *
Pin: release a=testing
Pin-Priority:500

Package: *
Pin: release a=stable
Pin-Priority: 50

Package: *
Pin: release a=unstable
Pin-Priority: 50

Package: *
Pin: release a=experimental
Pin-Priority: 50

Depois de configurar os arquivos acima, atualize seu sistema pelo apt e seu Debian passará a ser a versão atualmente em teste, ou seja, um legítimo Debian Testing.

Essas configurações podem ser encontradas em vários arquivos e dicas espalhadas pela internet, sendo postadas aqui apenas porque eu sou um dos que as utilizam.