O ranking que engana (errata)

Esqueci de mencionar mais uma versão do Ubuntu que está no ranking do DW. o Ubuntu GNOME, antes chamado de Ubuntu Gnome Remix.

A soma correta, então, inclui Ubuntu + Lubuntu + Xubuntu + Ubuntu GNOME + Kubuntu + Ubuntu Studio + Ubuntu Kylin.

O Mint é um só e o Ubuntu se divide nas sete distros citadas e mais uma oitava, o Edubuntu (Ubuntu educacional), que está fora do ranking e fora da soma.

Interessa que todas as sete citadas estão no ranking das cem primeiras. Vejam, pela mesma ordem de antes, as posições e os pontos: 1919 (Ubuntu, 2º colocado) + 628 (Lubuntu, 16º colocado] + 508 (Xubuntu, 21º colocado) + 491 (Ubuntu GNOME, 25º colocado) + 452 (Kubuntu, 27º colocado) + 266 (Ubuntu Studio, 51º colocado) + 182 (Ubuntu Kylin, 81º colocado). E a soma total: 1919 + 628 + 508 + 491 + 452 + 266 + 182 = 4446.

O Ubuntu, ou a “Família Ubuntu“, soma 4446 hits, ganhando do Mint, que soma 3629.

Sobre pinduvoz

Advogado por profissão, entusiasta do SL por opção.
Esse post foi publicado em Linux em geral e marcado , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para O ranking que engana (errata)

  1. Hugo Leal disse:

    Apesar de respeitar e concordar no resultado final (o ranking que engana), discordo da opinião do colega. De fato, ao contrário do que acontece com o Mint e todas as suas versões, não podemos considerar Kubunut, Lubuntu, Ubuntu-Gnome, etc. como versões oficiais do “Ubuntu”, até porque muitas delas não têm suporte oficial (e/ou financeiro) da Canonical. Além disso, em geral são tocadas por membros da comunidade, não por desenvolvedores da Canonical.
    Várias delas, inclusive, já disseram que sequer utilizarão o MIR como display server, pelo contrário, irão utilizar o Wayland, desenvolvido pela comunidade. Outras, como o Kubuntu, recentemente têm tido “divergências fortes” com a Canonical (o Kubuntu hoje não tem mais o suporte financeiro da Canonical, entre outras coisas).
    Dito isto, chega-se a conclusão que talvez o Mint (considerada todas as versões) seja realmente a distro que mais recebe cliques no distrowatch.
    Agora vem a parte que concordo com você. O ranking da distrowatch (conforme o próprio site afirma) não pode ser tomado como um ranking das distros mais utilizadas do mundo (caso tenha sido este o foco de sua afirmação). Ele simplesmente demonstra o interesse dos visitantes (através de cliques) numa determinada distro.
    Para definir qual distro é a mais utilizada no mundo, é necessário recorrer-se a outras fontes, como sites de pesquisa, de market share, etc. E por aí, constata-se que o Ubuntu ainda é a distro Linux mais utilizada do planeta.

    • pinduvoz disse:

      Ao que eu saiba, alguns dos sabores do Mint são tão “oficiais” quanto o Kubuntu. Vou ver se me informo mais sobre isso.

      • Hugo Leal disse:

        Ao contrário dos derivados “oficiais” do Ubuntu (leia-se Xubuntu, Kubuntu, Lubuntu, etc.), todas as versões do Linux Mint são tocadas por membros da comunidade Mint. Confira no link abaixo:
        http://www.linuxmint.com/teams.php

        Acredito que por isso o site distrowatch considera-as como uma só, diferentemente dos derivados “oficiais” do Ubuntu.

        Entretanto, ressalto mais uma vez concordar com a opinião do colega de que o Ubuntu continua sendo a distro Linux mais utilizada do planeta.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s