Compositor (sombras e transparências reais) no Linux Mint Mate 15

O Mate é um fork do Gnome 2 que já chegou à versão 1.6.

Como o Gnome 2, ele tem um compositor próprio, mas que não funciona bem. Para utilizar esse compositor próprio, que faz parte do gerenciador de janelas Marco, siga minha dica:

No corpo da dica acima há um link para uma dica anterior, relativa ao Linux Mint Mate 13, que é a versão LTS e utiliza o Mate 1.4.

Bom, se o compositor nativo funcionar para você, ótimo! Fique com ele. Mas se não funcionar, instale o Compton e o coloque para inciar via edição do arquivo .profile do seu usuário, única maneira de fazê-lo funcionar corretamente.

Vamos por a mão na massa, então.

1. Abra um terminal e digite:

sudo add-apt-repository ppa:richardgv/compton -y
sudo apt-get update && sudo apt-get install compton

2. Teste o Compton, pelo terminal:

compton -c

Se funcionar, resta fazer com que o Compton inicie pelo seu arquivo .profile.

3. E para isso, ainda pelo terminal, faça:

cd ~
pluma .profile

Adicione a linha abaixo no final (e salve, obviamente):

compton -c -r 16 -l -24 -t -12 -G -b &

Pronto! Reinicie sua sessão do Mate e veja o Compton em ação.

Sobre pinduvoz

Advogado por profissão, entusiasta do SL por opção.
Esse post foi publicado em Linux em geral e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s